Do incidente em Sarajevo[1]

“A Primeira Guerra Mundial transformou-se num conflito global, embora tenha se originado na Europa, estilhaçando um século de paz (STEVENSON, 2016, p. 3). Para muitos autores, e não são poucos, o Modernismo brasileiro forneceu insumos abundantes para estudos históricos sobre a Semana de Arte Moderna de 1922, considerada por muitos o resultado duma reflexão anterior: […]

Leia Mais "Do incidente em Sarajevo[1]"

Cândido, o pessimista

Foi preciso, agora, a cultura de Graça Aranha  retirar da obscuridade a que se voltara a grande artista sofrida[1], para de novo a vermos numa afirmação valiosa e intransigente de sua arte. Oswald de Andrade Não sei se vocês estão lembrados do texto anterior: 22, cem anos depois, quando me referi às vaias que o […]

Leia Mais "Cândido, o pessimista"

Vinte e dois, cem anos depois

Reflexões sobre o Movimento Modernista brasileiro Minha proposta é refletir sobre a Semana de Arte Moderna de 1922 como o principal evento de ruptura das expressões artístico-culturais praticadas por aqui. Naqueles dias de fevereiro, na úmida São Paulo, novos e consagrados artistas apresentaram suas obras, no campo da música, artes plásticas e literatura, para uma […]

Leia Mais "Vinte e dois, cem anos depois"